sexta-feira, 25 de julho de 2008

Aquele abraço

- Mão na cabeça, filha da puta! Na ca-be-ça!

Pálido e silencioso, com a boca torta de medo e tristeza, já estava rendido há tempos. Ainda assim, e embora bem maior que os dois bandidos juntos, se negou a obedecê-los.

- A escolha foi sua, mermão. Aquele abraço!

E foi alvejado pelos tiros que diariamente matavam também seus filhos. Continuou de pé, com os braços abertos em perpendicularidade exata ao tronco, norteando leste e oeste. Mas ficou cego para sempre.

O redentor, até ele sucumbira.

3 comentários:

Anônimo disse...

Crespão pra presidente............
abaixo a ditadura, viva a liberdade de imprensa, viva a liberdade de expressão, viva o Crespão campeão!!!!!!
aeeeeeeeee
vote Crespão, vote 13

Thiago Crespo disse...

Nossa.
Viva a liberdade de expressão MESMO, hein?

Nane disse...

Né?
Adoro!
Fazia tempo que não passava por aqui!
Como vc está?
beijossssssss