quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Lá maior

Sentou-se ao piano e, embevecido pelo que não sabia o que era, desejou compor a canção mais bonita. Esquecera-se, porém, que não tocava piano, que jamais tocara mais do que três notas decoradas em toda a vida. Lembrou-se, pois, sem culpa alguma, que era violão o seu instrumento de prática. Buscou-o sem delongas, mas, ao descobri-lo do meio do pó, soube que não havia nele a batida de sua nota favorita.

Percebeu-se sozinho, mais do que nunca, e sua tristeza calou para sempre a canção mais bonita.

2 comentários:

Suzina disse...

Ô meu Deus, que coisa bonita! Calou fundo aqui no meu coração!

Xande disse...

Não se esqueça de que você está na terra do tin whistle e do bodhran... há outras opções...