sábado, 13 de junho de 2009

desalinhado

Chorou, mas era de felicidade
Sorriu, mas era de saudade
Amou, mas era de verdade

Das poucas de suas virtudes, era à contradição que mais se apegava.