quinta-feira, 27 de agosto de 2015

poema dos passarinhos

Passarinho,
De tanto voar sozinho
bateu asas em busca de um par

Encontrou moça bonita,
Mas, desgraça infinita!.
Ele queria o céu
Ela queria o mar

Amizade, amizade
Mas de tanto bater saudade
Redescobriram o verbo amar

Passaram a chuva e o vento
Mas, bendito momento!,
Moça bonita abraçou as estrelas
Passarinho aprendeu a nadar

Nenhum comentário: